Ultimas Postagens
recent

Entenda a diferença entre bebidas isotônicas, repositoras e energéticas

As duas primeiras são indicadas para atletas e praticantes de atividades físicas 
longas ou intensas, enquanto a terceira aumenta a concentração e inibe o sono




Você sabe qual é a diferença entre repositores hidroeletrolíticos, bebidas isotônicas e bebidas energéticas? Os dois primeiros são indicados para atletas e praticantes de atividades físicas prolongadas e intensas, especialmente formulados para suprir as necessidades relacionadas aos exercícios físicos e facilitando a reidratação durante e após a prática de exercícios intensos, repondo água e sais minerais perdidos pela transpiração.

Bebidas isotônicas:
Utilizadas para fins especiais por atletas. São compostas por sódio, carboidratos, potássio, vitaminas e minerais. Não podem ser adicionados de fibras, outros nutrientes e não nutrientes.
- Deve apresentar osmolalidade entre 270 e 330 mOsmol/L, semelhante a do plasma sanguíneo (285mOsmol\L), favorecendo a absorção mais rápida de água e eletrólitos
- São compostas por sódio, carboidratos, potássio, vitaminas e minerais
- Não podem ser adicionados de fibras e outros nutrientes 
+ Conheça os 4 maiores vilões e saiba como reduzir a indesejada barriguinha
Repositor hidroeletrolítico:
Deve ser utilizado para a reposição de água e eletrólitos perdidos pela transpiração. Os suplementos para atletas devem atender aos seguintes requisitos:

- Sódio: 460 – 1150mg\L, devendo ser utilizados sais inorgânicos como fonte de sódio para fins alimentícios
- Osmolalidade inferior a 330 mOsm\L de água
- Carboidratos podem constituir até 8%
- Pode ser adicionado de vitaminas e minerais. O potássio pode ser adicionado até 700 mg\L
- Não podem ser adicionados de fibras ou outros nutrientes (ex: licopeno, luteína, zeaxantina, fitoesteróis, polióis, probióticos e cafeína)
euatleta agua de coco (Foto: Getty Images)Usado pelos atletas após os treinos, água de coco é um repositor hidroeletrolítico (Foto: Getty Images)
Nos rótulos de suplementos hidroeletrolíticos para atletas, pode constar a expressão:

- Isotônico para os produtos prontos para o consumo com osmolalidade entre 270 e 330 mOsm/kg água

- Hipotônico” para os produtos prontos para o consumo com osmolalidadeabaixo de 270 mOsm/kg água
Nem todo repositor hidroeletrolítico pode ser considerado uma bebida isotônica, como por exemplo a água de coco, que vai depender do seu estágio de maturação. A água de coco pode ser utilizada em substituição a repositores, mas dependendo do estágio de maturação não pode ser considerada uma bebida isotônica. 
Até oito meses de maturação possui osmolalidade de 377 mOsmol\L (maior que a osmolalidade do plasma) e após oito meses de maturação 310 mOsmol\L (neste caso como apresenta osmolalidade entre 270 e 330 mOsm/L, poderia ser considerado bebida.
+ Com moderação pode? Veja quantas calorias possui cada bebida alcoólica
Bebidas energéticas:
Foram elaboradas com a presença de substâncias estimulantes do sistema nervoso central para melhorar a resistência física, aumentar a concentração, evitar sono, proporcionar sensação de bem-estar, estimular o metabolismo e ajudar a eliminar substâncias nocivas do organismo.

De acordo com a regulamentação da ANVISA (2005), trata-se de um produto que contém como ingredientes principais: inositol, glucoronolactona, taurina e cafeína, podendo ainda ser adicionado de vitaminas ou minerais.
bebendo energético euatleta (Foto: Getty Images)Bebida energética serve para inibir o sono e estimular o metabolismo (Foto: Getty Images)
Quem pode usar?
Não há indicação de uso de bebidas energéticas para atletas ou para a prática de exercício físico e não devem ser associados ao consumo de bebidas alcoólicas. Crianças, idosos, gestantes e indivíduos com alguma enfermidade (cardíaca, renal, diabetes, doenças neurológicas) não podem utilizar. Indivíduos sensíveis à cafeína, hipertensos e cardiopatas também devem evitar a sua utilização. 
Crianças podem utilizar bebidas esportivas e repositores hidroeletrolíticos?
Estas bebidas foram desenvolvidas para atletas para repor perda de líquidos, carboidratos e eletrólitos na prática esportiva, em atividades de alta intensidade e de longa duração (por exemplo, acima de uma hora). Não deve ser usada por crianças como bebidas para substituir água ou sucos, somente na prática de exercício físico mais vigoroso, por maior tempo e com indicação profissional. Em atividades até uma hora a água é suficiente para hidratar. 
O consumo destas bebidas está relacionado ao aumento do risco de cárie dentária, erosão do esmalte do dente e obesidade. Elas possuem carboidratos (açúcares simples) e adicionadas de eletrólitos como sódio e potássio que serão ingeridos em excesso e sem haver necessidade. 
Usar inadequadamente essas bebidas pode trazer prejuízos à saúde, podendo agravar doenças como diabetes, hipertensão, doença renal, cardiopatias e oferecer riscos à saúde de grupos específicos como crianças, idosos e gestantes.

*As informações e opiniões emitidas neste texto são de inteira responsabilidade do autor, não correspondendo, necessariamente, ao ponto de vista do Globoesporte.com / EuAtleta.com
EuAtleta Cristiane Perroni Nutricao Especialista (Foto: EuAtleta)


CRISTIANE PERRONI
Nutricionista formada pela UFRJ e pós-graduada em obesidade e emagrecimento. Tem especialização em nutrição clínica pela UFF, especialização em nutrição esportiva pela Universidade Estácio de Sá e trabalha com consultoria e assessoria na área de nutrição.
Tiago Ferreira

Tiago Ferreira

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.